Coronavírus: 'Ansiosos para ajudar', médicos cubanos ainda aguardam convocação

Pessoa com passaporte cubano e bandeira do BrasilDireito de imagemORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE
Image captionMédicos cubanos que permaneceram no país após o término de sua participação no programa Mais Médicos querem ajudar na contenção do coronavírus, diz Niurka Valdes Perez, representante desses profissionais

Médicos cubanos que permaneceram no país após o término de sua participação no programa Mais Médicos estão "ansiosos" para voltar ao trabalho e ajudar na contenção do coronavírus, disse à BBC News Brasil Niurka Valdes Perez, representante desses profissionais. Embora o governo de Jair Bolsonaro já tenha anunciado que vai convocá-los, ela diz que o chamado ainda não ocorreu.

Segundo Perez, que preside a associação de médicos cubanos que ficaram no Brasil (Aspromed), há cerca de 2 mil profissionais que continuam no país. Sem poder exercer a profissão, muitos vivem de bicos e trabalhos informais. Eles se dividem em três grupos: os que se naturalizaram brasileiros, os que receberam o direito de residência permanente, e os que ficaram na condição de refugiados. Já a Embaixada cubana em Brasília diz que parte deles já retornou à Cuba, restando cerca de 1,6 mil no Brasil.

O Ministério da Saúde anunciou que vai contratar 5.811 profissionais para reforçar o enfrentamento ao coronavírus, com contratos de um ano de duração. O primeiro edital de convocação, no entanto, exige que a pessoa tenha registro no Conselho Regional de Medicina (CRM). Essa exigência exclui a imensa maioria dos médicos cubanos, que não possui o Revalida (exame para revalidar diplomas de medicina obtidos em outros países).

À BBC News Brasil, o ministério disse que os médicos cubanos só serão chamados na terceira convocação, prevista para ocorrer na próxima semana ou na seguinte. A previsão é de contratar cerca de 1,8 mil cubanos.

A primeira convocação, aberta até este domingo, está registrando grande procura. Até quinta-feira, já havia 7.167 inscritos. No entanto, a participação desses interessados só será confirmada após a verificação de documentos. Em convocações anteriores, houve também desistência de médicos brasileiros depois da distribuição pelas cidades do Brasil. Por isso, o Ministério da Saúde acredita que haverá convocação de cubanos.

Fonte: BBC Brasil

Reportagem: 

Rádio Almagro FM

Rate this item
(0 votes)
Última modificação em Sábado, 25 Abril 2020 10:39

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.

Notícias Recentes

CURTA NOSSA PÁGINA

Imagens Notícias

Prefeito alerta para fake news: hospitais não recebem por cada caso de Covid-19

Guarda Municipal interdita bar e encerra festa em residência em Londrina

Zagueiro Augusto se despede e lista de saídas do LEC chega a oito jogadores

Capotamento deixa três feridos e causa confusão generalizada na zona oeste

Transsexual morre ao ser atropelada por carro na BR-369 em Londrina

Prefeito Marcelo Belinati anuncia multa de até R$ 120 mil para quem promover aglomerações em Londrina

Morre no hospital em Londrina segurança de concessionária baleado enquanto trabalhava

Mulher e criança ficam feridas em acidente de trânsito em Londrina

Cadastro para o Auxílio Emergencial pode ser feito nas agências dos Correios