Em Live no seu perfil oficial Prefeito Marcelo Belinati Afirma: "Vamos recorrer em todas as instâncias jurídicas possíveis"

Em Live no seu perfil oficial Prefeito Marcelo Belinati Afirma: "Vamos recorrer em todas as instâncias jurídicas possíveis" Assessoria de Impresnsa da Prefeitura

Em uma Live realizada no seu Perfil oficial,oO prefeito Marcelo Belinati (PP) se pronunciou no início da noite desta terça-feira (28) sobre a decisão proferida pela desembargadora relatora Maria Aparecida Blanco de Lima, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, que suspende o decreto municipal que reabriu o comércio na cidade. O chefe do executivo disse que o município ainda não foi notificado judicialmente. 

“Lembrando que decisão judicial nós temos que cumprir. Tão logo quando formos notificados, nossa equipe está preparando a defesa. Vamos recorrer em todas as instâncias jurídicas possíveis”

O prefeito ressaltou que o comércio foi fechado por quatro semanas e retomou as atividades no último dia 20 com decisões baseadas no Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (Coesp), criado para avaliar a situação da pandemia do coronavírus diariamente. O Coesp conta com diversos especialistas da área médica. Segundo um estudo realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, Londrina teria 26 mil casos confirmados no dia 3 de maio. Para Belinati, isso não ocorrerá justamente por conta das decisões tomadas pelo executivo. 

Ele apresentou diversos números envolvendo a saúde pública da cidade em comparação com outras localidades do País e do mundo. Para o município, as unidades de saúde londrinenses estão preparadas para atender os infectados pela Covid-19. "Com todo respeito do mundo que eu tenho pelo Ministério Público e pela Justiça, mas todas as decisões em Londrina foram técnicas e cientificas. Essa é nossa estratégia, que está servindo de modelo para o Brasil e para o mundo”, disse. 

De acordo com o prefeito, um grupo com mais de 40 advogados estão trabalhando para realizar a defesa do município para manter as atividades do comércio, construção civil e indústrias. Ainda não há uma definição sobre a abertura do comércio nos próximos dias. "Creio que vamos receber a notificação, depois vamos encaminhar as entidades que vão informar aos comerciantes. Não se discute decisão judicial, local de discutir é na Justiça e por isso que vamos recorrer", ressaltou Belinati. "Vamos ter que perguntar como fazer. Se não podemos nem abrir e nem fechar, podemos fiscalizar?", questionou.

"Meu objetivo número um é salvar vidas, número dois é salvar vidas e número três é salvar vidas"

O comércio poderá ser fechado futuramente de acordo com as análises do Coesp. Segundo o prefeito, se a doença avançar no município e for necessário paralisar as atividades novamente, ele mesmo vai assinar um decreto com essa determinação. “Nós não concordamos com a decisão judicial. Eu falei como prefeito que vou pagar o preço e não tenho medo nenhum, o que tiver que tomar de decisão para salvar vida, vou tomar. Sei que tem político escondido embaixo da cama, com medo. Mas aqui estamos trabalhando de domingo a domingo. Então as nossas decisões são técnicas, médicas”, afirmou. 

Assista a transmissão realizada por Marcelo Belinati e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado: 

Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Reportagem: Nelson Almagro

Rádio Almagro FM

 
Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.