Academias de Londrina pressionam município para ajudar na reabertura

A retomada das atividades em academias de ginástica ainda depende da liberação do Governo do Estado, que atualmente proíbe o funcionamento por meio de um decreto. Os empresários do segmento aumentam a pressão contra o poder público solicitando o reabertura. Representantes do setor se reuniram com o prefeito Marcelo Belinati (PP) e o presidente da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Sandro Henrique dos Santos, para que cobrem a flexibilização do serviço junto ao governador Ratinho Junior (PSD). 

A medida foi tomada pelo Estado como prevenção ao avanço da Covid-19, já que as academias contam com muitas pessoas e compartilhamento de aparelhos. Porém, enquanto as portas não se abrem, as contas não param de chegar aos proprietários. 

Há 10 anos no ramo, esta foi a primeira vez que Paulo Vitor Ortega viu a sua academia com os equipamentos parados. Ele e outros empresários do setor estão sem trabalhar há 45 dias. A dificuldade para os esportistas e personal trainers é ainda maior porque eles também estão proibidos de dar aulas em locais públicos, como Lago Igapó e Zerão.

Segundo a FEL, Londrina tem aproximadamente 300 academias. Para os empresários, mesmo se voltarem a funcionar, as academias não devem ter o movimento tradicional de alunos rapidamente. 

Rádio Almagro FM

Rate this item
(0 votes)
Última modificação em Terça, 05 Maio 2020 09:47

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.